Notícias

+ Notícias

SINERGIAS ENTRE DROGASIL E DROGA RAIA JUSTIFICAM A ALTA REGISTRADA PELOS PAPÉIS ESTE ANO


 

A alta de 20% das ações da Raia Drogasil (RADL3) no ano reflete as sinergias a serem obtidas com a fusão entre a Droga Raia e a Drogasil e foi justificada pelos bons resultados da empresa no primeiro trimestre, segundo analistas. Porém, a partir deste ponto, as recomendações sobre os papéis passam a se diferenciar. Para a Votorantim Corretora, as melhoras operacionais esperadas para o médio prazo já estão refletidas no preço da ação. Na sexta passada, as ações fecharam a R$ 20,51.
 
 
Dessa forma reduziu a recomendação de “outperform” (desempenho acima da média) para “marketperform” (desempenho em linha com a média). A alteração acontece mesmo após a inclusão do resultado trimestral nas estimativas e a elevação do preço-alvo de R$ 17,80 para R$ 23,30, já que isso implica um potencial de valorização de apenas 10%. Em contraposição à opinião da Votorantim, o Credit Suisse manteve a recomendação de “outperform”, mesmo com preço-alvo de R$ 20, abaixo da cotação atual.
 
 
 
 
Para os analistas da instituição, o prêmio de 30% que a ação apresenta em relação aos seus pares é justificado pelo forte e consistente momento de ganhos. De maneira geral, os números da Raia Drogasil foram considerados positivos por todos os analistas consultados, que esperam novas melhoras no futuro. O lucro líquido ajustado aumentou 25,5% na base de comparação anual, atingindo R$ 27,4 milhões entre janeiro e março deste ano.
 
Fonte: Brasil Econômico – São Paulo