Notícias

+ Notícias

02/01 - Motivação e sucesso: Paz em 2017


Por  Sincofarma MG  Postado 02/01/2016

O Dia da Confraternização Universal e o Dia Mundial da Paz são comemorados no dia 1º de janeiro que é marcado como feriado em quase todo o mundo. Nesse dia todas as nações celebram a paz e a amizade, independentemente de credo, etnia, posição econômica ou social. O feriado traz reflexões sobre o ano que passou e uma perspectiva positiva para o ano que se inicia. Todas as pessoas se desejam paz e prosperidade umas às outras e fazem promessas e juras de aperfeiçoamento pessoal e profissional que pretendem cumprir durante o ano que se inicia. Assim, a primeira semana de cada ano é marcada, principalmente, pela confraternização e pelo desejo de paz.

Mas como atingir a paz? Será a paz entre os homens atingível? Como conseguir a paz? Como começar? Por onde começar?

A grande verdade é que a paz exterior (ausência de guerras e atos de violência) é consequência direta da paz interior e a paz interior somente será conseguida através da prática das virtudes. A sociedade atual valoriza o transitório: dinheiro, fama e poder. As pessoas investem toda a sua energia na conquista de bens transitórios. O mundo se esqueceu dos valores permanentes. O mundo se esqueceu das virtudes, principalmente das cardeais (que vem de cardo/cardinis = coisa sobre a qual outras coisas giram ou dependem = eixo, dobradiça, etc.) e que são a Prudência, a Justiça, a Fortaleza ou Força e a Temperança ou Moderação.

E sobre essas virtudes cardeais é que giram todas as demais, esquecidas e até ridicularizadas no mundo de hoje: a Paciência, a Generosidade, a Perseverança, a Lealdade, a Amizade, a Sinceridade, o Respeito, a Ordem, a Sobriedade, a Gratidão, a Empatia, a Simplicidade, a Humildade, a Solidariedade, a Compaixão, etc., que fiz questão de escrever com iniciais maiúsculas pela sua importância para a paz.

Assim, se quisermos ter um ano de paz verdadeira, devemos começar por nós pró- prios; construir dentro de nós a paz interior que só existirá se praticarmos, de fato, as virtudes e alicerçarmos nossa vida em valores permanentes e princípios elevados.

Que tal fazermos só essa promessa para este novo ano?

Pense nisso. Sucesso! Muita Paz em 2017!

Autor: Luiz Marins

Publicação: Anthropos Motivation & Success