Notícias

+ Notícias

03/5 - Organização Pan-Americana reforça parceria para combater arboviroses


Por  Sincofarma MG  Postado 03/5/2016

 

Com o objetivo de fazer uma ponte e facilitar a ligação entre o governo do estado, a Prefeitura do Recife e as instituições financeiras, uma delegação da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), formada por três integrantes, está em Pernambuco. A visita também tem como meta reforçar parcerias técnicas, acompanhar novas descobertas e conhecer melhor as formas de enfrentar as arboviroses.

Os representantes da organização se reuniram nesta terça-feira (3), na sede da Secretaria de Saúde do Recife. De acordo com a delegação, a entidade ajuda a traçar recomendações de cuidados com as crianças portadoras de microcefalia e pode mostrar como fazer o diagnóstico do vírus da zika e o controle do mosquito.

"Queremos mostrar também  que temos a possibilidade de ajudar a criar alianças, parcerias com agências financiadoras. Estamos sempre dispostos a ajudar caso haja um doador interessado”, informou  o diretor do Departamento de Doenças Transmissíveis da Opas e da Organização Mundial de Saúde (OMS), Marcos Espinal.

O grupo desembarcou no Aeroporto Internacional do Recife na noite da segunda-feira (2). Na manhã desta terça-feira (3), a delegação e um representante do Ministério da Saúde visitaram o Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip), na área central da capital. No local, conversaram com médicos sobre os procedimentos que estão sendo feitos na instituição. Também houve visita ao Centro Aggeu Magalhães.

Na quarta-feira (4), o grupo acompanhará ações dos agentes de saúde ambiental e controle de endemias no bairro da Iputinga, Zona Oeste do Recife. Em seguida, partirá para o Hospital Barão de Lucena, na mesma região. Os integrantes da Opas ficarão em solo pernambucano até quarta. Depois, seguirão viagem para a Paraíba e Pará.

Para o secretário estadual de saúde, Iran Costa, essa é uma oportunidade de consolidar a parceria e unir forças contra o Aedes aegypt. Ele observou a importância de encontro como este. "O intuito deles é saber a situação atual. O primeiro semestre é o momento mais difícil quando tratamos da epidemia. O que nós estamos vendo é uma diminuição no número de casos de zika, mas ainda uma presença bem importante no estado da chikungunya. Por isso, o fortalecimento desses laços é extremamente importante", frisou.

Ressaltando que lições aprendidas no Recife serão compartilhadas com o resto do mundo, o secretário de saúde do Recife, Jailson Correia, está colocando o município como "cidade laboratório". "Nós temos apresentado essa ideia. Estamos dispostos a testar novas tecnologias, novos métodos para combater o mosquito e essa presença da Opas e da OMS, certamente, é um caminho que nos coloca mais perto desses recursos", acredita.

Números

O último boletim divulgado pel governo do estado, no dia 26 de abril, revelou que 4.183 novos casos suspeitos de arboviroses foram notificados em apenas uma semana. Desse total de notificações, 2.991 são de dengue, 796 da febre chikungunya e 198 do vírus da zika. Nesse período de sete dias, foram registradas no estado 1.029 confirmações a mais, a maior parte delas de dengue (1.004), seguida de chikungunya (18) e zika (7). Os dados integram o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) nesta terça-feira (26).

Neste ano, de 3 de janeiro e 23 de abril, Pernambuco notificou 62.744 casos da dengue em 184 municípios e no distrito de Fernando de Noronha, com a confirmação de 10.115 deles. O último boletim da secretaria, divulgado no dia 20 de abril, registrou que 59.753 casos da doença estavam sendo investigados, dos quais 9.111 pacientes tiveram diagnóstico confirmado da doença.

Com relação às notificações de chikungunya, Pernambuco conta com 17.764 casos suspeitos, dos quais 389 foram confirmados e 446 descartados, em 169 municípios e em Fernando de Noronha. No boletim anterior divulgado pela Secretaria de Saúde de Pernambuco, foram 16.968 notificações, com 371 confirmações.

Também foram notificados, em 142 municípios do estado e em Fernando de Noronha, 8.914 casos suspeitos do vírus da zika. Desses, 23 foram confirmados e 161 descartados. No último boletim da secretaria, foram 8.716 notificações e 16 confirmações.

Das 191 notificações de óbitos suspeitos pelas arboviroses, o número de mortes confirmadas pela febre chikungunya em Pernambuco se mantém em 12, assim como no boletim divulgado pela SES em 20 de abril. Foram sete óbitos no Recife e uma morte em cada um dos seguintes municípios: Jaboatão dos Guararapes, Igarassu, Vitória de Santo Antão, Timbaúba e Toritama. "Ainda há um óbito confirmado por dengue, no município de Caruaru, e duas mortes descartadas para as arboviroses. Os demais estão em investigação. Em 2015, no mesmo período, foram 20 óbitos suspeitos de dengue e 7 confirmados por dengue", informa o boletim mais recente.

 

 

FONTE: GLOBO.COM/G1