Notícias

+ Notícias

12/07 - ONU alerta para risco de nova epidemia de Aids


Por  Sincofarma MG  Postado 14/7/2016

RIO — O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids) alertou em um relatório divulgado nesta terça-feira que, embora o número de novas infecções tenha declinado, ainda é necessário tomar ações para evitar a retomada de uma epidemia global.

Estima-se que 1,9 milhão de adultos são infectados por HIV a cada ano, de acordo com observações realizadas nos últimos cinco anos. Em todo o mundo há cerca de 36,7 milhões infectados.

Os novos registros de HIV entre adultos (pessoas com mais de 15 anos de idade, segundo o relatório) estão subindo em diversas regiões: Leste Europeu, Ásia Central, Caribe, Oriente Médio e Norte da África.

— Estamos soando o alarme — disse Michel Sidibe, diretor-executivo da Unaids. — Temos uma janela de oportunidade de cinco anos. Se perdermos isso, não seremos capazes de encerrar a epidemia de Aids até 2030.

Desde o seu início, há 35 anos, a epidemia de HIV matou cerca de 35 milhões de pessoas com doenças relacionadas à Aids e aproximadamente 78 milhões foram infectadas com o vírus. O grupo mais vulnerável, que responde por 20% dos novos registros anuais, é de mulheres entre 15 e 24 anos.

— A prevenção ao HIV não está funcionando entre jovens mulheres na África Subsaariana. Elas precisam de mais opções — explicou Sidibe.

No Leste Europeu e na Ásia Central, o índice anual de novas infecções por HIV amentou 57% nos últimos cinco anos. Cerca de metade das ocorrências foi entre pessoas que injetam drogas.

Na Rússia e na Ucrânia são registrados nove entre cada dez novos casos destas duas regiões. Segundo Sidibe, a epidemia está se movendo vagarosamente dos grupos de risco para toda a população.

De acordo com a OMS, todas as pessoas diagnosticadas com HIV devem ter acesso imediato a medicamentos antirretrovirais, que mantêm o vírus sob controle e dão aos pacientes uma boa chance de ter uma vida longa e relativamente saudável.

Mas o declínio nas novas infecções entre adultos estagnou, num momento em que o financiamento dos doadores para a luta contra a Aids caiu para seu nível mais baixo desde 2010. Em 2013, as doações internacionais somaram US$ 9,7 bilhões. No ano passado, foram US$ 8,1 bilhões.

Fonte: O globo