Notícias

+ Notícias

23/06 - Famerp inicia testes de vacina contra dengue em São José do Rio Preto


Por  Sincofarma MG  Postado 23/6/2016

Os primeiros voluntários a receber doses da vacina contra a dengue, desenvolvida pelo Instituto Butantan de São Paulo, são de São José do Rio Preto (SP) e serão vacinados na Unidade Básica de Saúde (UBS), da Vila Toninho, na manhã desta quinta-feira (23), após cerimônia com o governador Geraldo Alckmin, o secretário de Estado da Saúde, David Uip, e o diretor do Instituto Butantan, Jorge Kalil, além de autoridades locais. Os ensaios clínicos da vacina serão conduzidos pela Faculdade de Medicina de Rio Preto (Famerp) com o apoio da Secretaria Municipal de Saúde do município.

Foram convidadas a participar do estudo pessoas saudáveis, que já tiveram ou não a doença em algum momento da vida e que se enquadrem em três faixas etárias: 2 a 6 anos, 7 a 17 anos e 18 a 59 anos.

Os participantes serão acompanhados por uma equipe médica pelo período de cinco anos para verificar a duração da proteção oferecida pela vacina.

No total, 1,5 mil pessoas vão tomar a vacina. São José do Rio Preto é a única cidade do interior a participar dos testes e a segunda a começar o ensaio clínico.

A alta incidência de casos de dengue e a estrutura da saúde foram requisitos para a cidade ser escolhida para fazer o teste. A Famerp é o segundo dos 14 centros de estudo credenciados pelo Butantan a iniciar os estudos da terceira e última fase de testes da vacina.

Segundo o último boletim divulgado pela Secretaria de Saúde de Rio Preto, de janeiro a junho a cidade registrou 11.396 casos positivos de dengue. E há 4.284 casos em investigação. Uma pessoa morreu com a doença na cidade neste ano. Em 2015, a cidade registrou 21.839 casos positivos e 11 pessoas morreram. 

De acordo com o pesquisador Maurício Lacerda Nogueira, chefe do laboratório de virologia da faculdade e coordenador da pesquisa em Rio Preto, durante o período de estudos da vacina, os pesquisadores vão comparar os casos de dengue entre os pacientes que receberam a vacina e entender o comportamento da imunização em cada um. Após esse período os primeiros resultados serão divulgados.

A equipe que vai atuar nos testes das vacinas é composta por 20 profissionais, entre médicos, farmacêuticos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, biólogos, biomédicos e agentes comunitários.

Fonte: G1