Notícias

+ Notícias

30/06 - Testes de vacina contra dengue são iniciados no AM em 1,2 mil voluntários


Por  Sincofarma MG  Postado 04/7/2016

A vacina contra dengue desenvolvida pelo Instituto Butantan começa a ser testada a partir desta quinta-feira (30) em Manaus. Cerca de 1,2 mil voluntários devem participar do estudo, que integra a última etapa antes que a vacina possa ser submetida à avaliação da Anvisa para registro.

A vacinação será realizada pela Fundação de Medicina Tropical Dr Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD). A instituição é uma das 14 credenciadas para a realização dos testes clínicos no país. Ao todo, 17 mil voluntários de todo o Brasil devem receber a imunização, em 13 cidades. A previsão é que os 1,2 mil voluntários estejam todos vacinados em até um ano.

De acordo com o Instituto Butantan, moradores em Manaus estão sendo convidados a participar do estudo por agentes comunitários ligados à FMT-HVD, que visitarão residências em áreas previamente definidas com base em critérios como o perfil epidemiológico das áreas.


A vacinação e o acompanhamento dos voluntários pela FMT-HVD acontecem na Unidade Básica de Saúde Arthur Virgílio Filho, na Cidade Nova, Zona Norte.

A diretora da FMT-HVD, Maria das Graças Alecrim, disse que a UBS teve uma sala equipada para receber os pacientes voluntários.

"Esperamos que funcione, porque essa vacina já tem segurança. No estudo 1 e 2, a vacina foi bem recebida, não se teve efeito colateral sérios. São esses comuns, como uma dor no braço ou vermelhidão. Estão, essas pessoas serão acompanhadas e, em caso de qualquer intercorrência, os pacientes entrarão em contado com o grupo de pesquisadores da Fundação de Medicina Tropical, e terão atendimento", disse.

São convidadas a participar do estudo pessoas saudáveis, que já tiveram ou não dengue e que se enquadrem em três faixas etárias: 2 a 6 anos, 7 a 17 anos e 18 a 59 anos. Não podem participar grávidas, pessoas que sofrem de doenças crônicas – como o câncer -, que estejam em tratamento com quimioterápicos, altas doses de corticóide ou outras situações de baixa imunidade.

Os participantes do estudo são acompanhados por um período de cinco anos para verificar a duração da proteção oferecida pela vacina.

"Embora o acompanhamento dos voluntários deva se estender por 5 anos, é possível que os resultados parciais do estudo permitam solicitar o registro do novo imunobiológico na Anvisa antes disto e a vacina possa ser disponibilizada à população pelo Ministério da Saúde em dois ou três anos", informou a Secretaria de Estado de Saúde (Susam).

A vacina que está sendo desenvolvida pelo Instituto Butantan, em parceria com o National Institutes of Health (EUA), é destinada a imunizar contra os quatro sorotipos da dengue (1, 2, 3 e 4).

O Instituto Butantan informou que os dados disponíveis até agora das duas primeiras fases indicam que a vacina é segura, que ela induz o organismo a produzir anticorpos de maneira equilibrada contra os quatro vírus da dengue e que ela é potencialmente eficaz.

Casos em Manaus
Amazonas registrou 3.686 casos prováveis de dengue entre dia 3 de janeiro a 2 de abril deste ano. A incidência da doença mais que dobrou no estado se comparado com mesmo período de 2015. Os dados são do Ministério da Saúde.

Segundo o levantamento do Ministério da Saúde, 1.782 casos de dengue foram registrados no primeiro trimestre de 2015 e 3.686 casos nos primeiros três meses deste ano. O número de casos da doença é 106,8% maior em 2016. O Amazonas teve quinto maior número de casos ente os sete estados da Região Norte do Brasil. Em 2016, foram registrados 802.429 casos prováveis de dengue no país até o dia 2 de abril.

Fonte: G1