Notícias

+ Notícias

Alta de impostos preocupa a Fecomércio MG


Por  Sincofarma MG  Postado 28/05/2018

A Fecomércio MG acompanha, com preocupação, os movimentos que bloqueiam rodovias pelo país. A entidade entende que a situação chegou a esse ponto em função, principalmente, de constantes aumentos de tributação sobre bens de primeira necessidade, a exemplo dos combustíveis e energia elétrica, utilizados em toda a cadeia produtiva. As altas praticadas nos últimos anos, não podem mais ser suportadas pelos empresários nem repassadas aos consumidores, também já em situação de saturação.

Sendo assim, a entidade espera das autoridades competentes para solucionar o atual quadro caótico do país, tanto em nível federal quanto estadual, esforços urgentes de negociação com os manifestantes e, consequentemente, retomada da rotina normal da população. No entanto, isso não pode majorar ainda mais a elevada carga tributária incidente sobre os empresários e a sociedade, como já está sendo proposto com a reoneração da folha de pagamento para diversos setores. Especialmente em um cenário de grave de crise econômica que pode ser agravado, gerando desemprego e, consequentemente, diminuindo a arrecadação do Estado. Dessa forma, a proposta caminha no sentido contrário da geração de empregos.

 

Por Fecomérdio MG