Notícias

+ Notícias

CICLO VICIOSO


Estudo divulgado pela a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) revelou que 79% dos brasileiros que tomam medicamentos para controlar o apetite o fazem de forma continuada. Esse tipo de medicamento é aconselhável apenas para pessoas com diagnóstico de obesidade, com base em avaliação médica e apenas por tempo determinado.

O levantamento, realizado nas capitais brasileiras e no Distrito Federal (DF), considerou o comportamento do consumo dos anfetamínicos Mazindol, Anfepramona, Femproporex — proibidos de no Brasil — e da Sibutramina, controlada. O período analisado foi de 2009 a 2011, ano em que a Anvisa cancelou o registro dos três primeiros produtos.

A coordenadora do Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados, Márcia Oliveira, disse que o estudo aponta problemas e distorções. Uma delas, citou ela com base nos números coletados, é que quem realmente precisa não estava usando o medicamento.

Márcia Oliveira ressaltou ainda a queda na venda dos moderadores de apetite. Ela explicou que, de acordo com a pesquisa, a cada 1% da população que adota uma alimentação mais saudável, a venda dos inibidores cai em 4,3%. “Isso comprova que as pessoas que seguem uma dieta equilibrada não têm necessidade de usar essas substâncias”, afirmou a coordenadora da Anvisa.

Fonte: O Dia