Notícias

+ Notícias

Motivação e Sucesso: Não suporto trabalhar com esta pessoa


Muitas pessoas me dizem que não suportam trabalhar com esta ou aquela pessoa. “Simplesmente o odeio” me disse a secretária do diretor a respeito do gerente de vendas da empresa. “Não posso nem olhar para a cara dela” afirmou o assistente administrativo a respeito de sua chefe. “Essa pessoa não faz química comigo” falou a balconista sobre sua colega de balcão....

Você, leitor, deve conhecer casos e mais casos de pessoas que dizem não suportar colegas de trabalho e talvez você também tenha esse sentimento em relação a algumas pessoas. O que fazer?

Em primeiro lugar é preciso acabar com a ideia ingênua de que seja possível gostar de todas as pessoas com quem trabalhamos. É óbvio que haverá sempre pessoas em relação às quais não temos a menor simpatia. Há pessoas que nos irritam ou por serem muito diferentes de nós ou até muito semelhantes a nós. Há pessoas cujo temperamento, forma de se expressar, forma de agir e mesmo de pensar não nos agradam.

Em segundo lugar é preciso entender que temos o direito de nos relacionar com outras pessoas independentemente da boa vontade dessas pessoas em se relacionar conosco. Embora eu não goste de determinada pessoa, nem ela de mim, podemos sim trabalhar juntos. Ela me pedira coisas que necessita e eu a atenderei e eu pedirei a ela o que necessito e ela me atenderá. Isso se chama profissionalismo e mais que isso civilidade. Eu não a convidarei para minha festa de aniversário; nem ela a mim para o seu casamento, mas podemos trabalhar, juntos, nos respeitando como pessoas civilizadas.

O que tenho visto é uma enorme confusão na cabeça das pessoas. Por não gostarem de algumas pessoas, colaboradores prejudicam a empresa, atendem mal aos clientes, boicotam fornecedores. Assim como um jogador tem o dever de passar a bola para aquele que esteja melhor colocado que ele para que o time marque o gol, o mesmo deve acontecer na empresa e nas organizações, independente de simpatias ou antipatias. Gostar ou não gostar de alguém não pode e não deve interferir em nosso desempenho profissional, como não pode interferir no desempenho do time.

Nesta semana, veja se na sua empresa há pessoas que tem esse comportamento pouco profissional e faça ver a elas o erro que estão cometendo. Da mesma maneira, faça uma autoanálise e veja se você também não está se deixando levar por preferências emocionais e tendo um comportamento de baixo profissionalismo e pouco civilizado.

Pense nisso. Sucesso!

Autor: Luiz Marins

Publicação: Anthropos Motivation & Success