Notícias

+ Notícias

Sete produtos clandestinos são suspensos pela Anvisa


Por  Sincofarma MG  Postado 17/07/2018

Produtos descumprem boas regras de fabricação e incluem medicamentos, produtos de limpeza e produtos de saúde.

A Anvisa proibiu sete produtos por falta de regularização pela Agência e descumprimento de Boas Práticas de Fabricação. Os itens afetados incluem produtos para saúde, medicamentos controlados, produtos de limpeza e medicamentos irregulares, além de  produtos com promessas milagrosas.

Conheça os produtos proibidos por irregularidade:

Dental Kit Estudante de Odontologia NKS Completo

Não possui cadastro na Anvisa e era comercializado pela internet por meio da empresa Rhino Informática Eireli ME, localizada em Constante Sodré (ES). Por ser um produto para uso em saúde, é necessário que o kit esteja regularizado na Anvisa.

Com isso o Dental Kit Dental Kit Estudante de Odontologia NKS Completo está proibido..

Oxandrolona e Prasterona

A Agência identificou que o site suplementosmaisbaratos.com.br estava comercializando medicamentos controlados, que só podem ser vendidos em farmácias e drogarias. Entre as substâncias anunciadas no site estão anabolizantes, como a oxandrolona e a prasterona (deidroepiandrosterona – DHEA).

A comercialização de medicamento controlado sem autorização pode caracterizar crime de tráfico de drogas. O site está registrado em nome de Liedja Calina Bernardo Oliveira da Silva.

Maca Peruana

O produto estava sendo anunciado com propriedades terapêuticas pelo site naturalbio.com.br. O problema é que para prometer cura e tratamento um produto precisa comprovar suas propriedades e ser registrado na Anvisa como medicamento.

Entre as promessas da Maca Peruana estão combate à ejaculação precoce, aumento peniano e fim da disfunção erétil, porém nenhuma dessas propriedades estão comprovadas. O produto não possui nem mesmo comprovação de origem e não é possível para o consumidor saber quais são os reais componentes da Maca Peruana.

O site está registrado em nome de Daniel Rodrigues Teixeira Pereira.

Quimi Pedras Premium Concentrado

O produto de limpeza estava sendo comercializado sem registro ou notificação na Agência. A empresa fabricante é a Qumiart Indústria, Comércio, Importação e Exportação de Produtos Químicos Ltda-ME, de Ibiúna (SP).

Quimi Pedras Premium Concentrado está proibido e só pode voltar a ser comercializado quando a empresa regularizar o produto.

Cloro 6%, marca Marina

O produto não está regularizado na Anvisa e por isso o Cloro 6%, marca Marina está proibido.

A empresa fabricante é a Itaúna Química ltda, de Itauna (MG), que precisa regularizar o produto para colocá-lo no mercado novamente.

Kit 10kg Cloreto de Cálcio (Original) + 05 Embalagens para Antimofo

O produto também vinha sendo comercializado sem registro ou notificação na Anvisa. Além disso, a empresa Benzol Comércio de Materiais Especiais para Limpeza Ltda, de São Paulo (SP) não possui autorização de funcionamento.

produto da empresa Bezol não pode ser comercializado até que a empresa tenha sua autorização de funcionamentoe faça a regularização do produto.

Industria de Produtos Farmacêuticos Santa Rita de Cassia

Uma inspeção realizada na empresa reprovou os procedimentos de fabricação de medicamento. Anteriormente, a empresa havia tido o seu Certificado de Boas Práticas de Fabricação indeferido.

Com isso foram proibidos 18 medicamentos da Industria de Produtos Farmacêuticos Santa Rita de Cassia, localizada em Campo Mourão (PR). Veja a lista abaixo.

  1. Água Boricada 3%
  2. Água Oxigenada 10V
  3. Água Purificada
  4. Álcool 70%
  5. Álcool Gel 70%
  6. Álcool Iodado 0,1%
  7. Alúmen de Potássio Pedra
  8. Azul de Metileno 1%
  9. Bicarbonato de Sódio
  10. Digluconato de Clorexidina 1% (Prododói)
  11. Óleo de Rícino
  12. PVP-I 1% Iodo Ativo
  13. Sal Amargo, Glicerina
  14. Solução Fisiológica 0,9%
  15. Tintura de Iodo 2%
  16. Vaselina Líquida
  17. Vaselina Sólida
  18. Violeta de Genciana 1%

Fonte: Anvisa